Claire Lomas, paraplégica, participa de maratona com calças robóticas

Maratona - calças robóticas

EXOESQUELETO REWALK

A Cachaça da Happy Hour

Com a ajuda de calças robóticas, um exoesqueleto conhecido como ReWalk, uma paraplégica completou pela primeira vez, neste domingo, um terço da Maratona de Londres.

Claire Lomas, de 32 anos, é uma ex-amazona que perdeu o movimento das pernas após um acidente com um cavalo há cinco anos.

Durante uma competição, o animal colidiu com uma árvore, deixando-a com fraturas em seu pescoço, na coluna e nas costelas.

Os médicos a alertaram que ela nunca mais poderia andar e passaria o resto da vida em uma cadeira de rodas. Mas ela não se deixou abater para recuperar a independência.

O equipamento utilizado por Claire (veja seu treinamento no vídeo), custou 43 mil libras (cerca de R$ 132 mil), pagas com a ajuda da família e de amigos.

Ela começou a testar o Rewalk há apenas quatro meses, e até algumas semanas atrás conseguia dar só 30 passos de cada vez.

Claire depende de sensores de movimento para ajudá-la a movimentar e levantar as pernas. Segundo ela, uma das partes mais difíceis foi reaprender a se apoiar novamente sobre os dois pés.

Ela aproveita sua participação na maratona para pedir doações para a organização de pesquisas sobre paralisia Spinal Research.

Até a tarde deste domingo, ela já havia arrecadado 42,3 mil libras (R$ 130 mil).

Com Terra

Deixe um comentário interessante neste artigo: