Casais acusam Facebook de já provocar um em cada três divórcios

REDE SOCIAL FACILITA ‘PULADAS DE CERCA’

Traição pelo Facebook

O Facebook tornou-se um dos grandes pivôs de divórcios hoje em dia. A rede social foi citada como motivo para a separação conjugal de um em cada três processos no Reino Unido, em 2011.

De acordo com pesquisa do Divorce-Online, uma das justificativas para as petições de separação é o “comportamento não-razoável” dos companheiros nos seus relacionamentos de amizade online.

A empresa de advocacia conduziu um estudo junto a seus cerca de 5 mil clientes, e percebeu que, nos últimos dois anos, as ações que citam o Facebook apresentaram crescimento de quase 50%.

Como todo mundo sabe, “se alguém quer ter um caso com uma pessoa do sexo oposto, então uma rede social é o melhor lugar para fazer isso”, justifica o porta-voz do Divorce-Online, Mark Keenan.

A lista de principais reclamações que a empresa especializada em divórcios apurou começa com mensagens consideradas inapropriadas (cantadas) enviadas para as pessoas do sexo oposto.

O segundo ítem inclui as mensagens ofensivas que parceiros separados escrevem um sobre o outro. A terceira principal queixa seria de amigos, condenando o comportamento do casal.

O Twitter foi mencionado em apenas 20 dos 5 mil processos analisados. Na maior parte das vezes, a reclamação era de uso do microblog para falar mal do ex-parceiro ou da ex-parceira.

“As pessoas precisam ter cuidado com o que postam em seus murais, pois estes posts estão sendo usados, nos tribunais, como evidência em disputas financeiras e de guarda de filhos”, diz Keenan.

Deixe um comentário simpático neste artigo: