Carro japonês só liga depois de escanear popozão do dono

Bunda para sentar

BUNDAS ESCANEADAS

Do blog BananaPost

Que o querido Yuri Vandereer, do blog HotGaragem, não se incomode e me perdoe pela intromissão temática na área automobilística, mas não resisto a um pitaco diante do estranho senso de humor dos nossos amigos orientais.

Apesar da evidente falta de recheio no bumbum, por suas características biotípicas, talvez por isto mesmo os asiáticos tenham algum tipo de ideia fixa com a região glútea. Só pode.

Se a imagem do exótico banco público acima não deixa negar a minha teoria, agora é um instituto científico japonês que pretende inovar na proteção contra o roubo de veículos, usando o quê? Um assento capaz de identificar a bunda de cada condutor.

Pois o AIIT — Advanced Institute of Industrial Technology de Tóquio, desenvolveu um banco de carro com 360 sensores capazes de reconhecer o traseiro do motorista. E, pasme, com um grau de precisão de 98%!

De acordo com o Tech Crunch (clique no link para ver as imagens), estes sensores funcionam independentemente e enviam a sua leitura para um programa que mede vários fatores como a pressão ou o ponto de contato para desenhar uma imagem das nádegas do condutor.

O próximo passo será fazer com que o veículo só arranque se identificar corretamente as formas da baixa anatomia do seu motorista habitual.

Podiam usar qualquer outra tecnologia, como leitura da íris dos lindos olhinhos puxados, mas não, tinham que escanear a bunda. Ô fixação!

Com informações do InforSalvador

Deixe um comentário simpático neste artigo: