Câmera fotográfica digital de caipira mineiro. Trem doido, sô!

Caipira correndo

Do blog BananaPost

Um mineiro que morava na capital comprou uma câmera digital.

Em uma viagem de visita a seus pais, ele levou a máquina fotográfica para a roça. Chegando lá, exibiu a novidade para todos. Nunca ninguém tinha visto nada igual.

Para mostrar como o trem funcionava, o mineirinho resolveu tirar um retrato da família reunida.

Pediu que todos ficassem bem juntinhos perto de uma cerca de arame farpado, debaixo de uma mangueira.

Então, ele se afastou da turma, escolheu um lugar para deixar a câmera, programou o temporizador, clicou e correu para junto de todos com a intenção de também sair na foto.

Foi um deus-nos-acuda.

Todos saíram correndo também, atravessaram a cerca de arame farpado de qualquer jeito, rasgando as roupas e se machucando.

Depois do desastre, o mineirinho perguntou:

— Uai, gente! Qué qui deu n’ocês pra desimbestá dessi jeito, sô?

E sua tia, com as duas orelhas cortadas e a roupa toda rasgada, respondeu:

— Se ocê qui cunhece esse trem teve medo e correu, magina nós qui num cunhece… Cê besta sô!!!

* * *

Blog BananaPost - o porta-voz da macacada

Deixe um comentário interessante neste artigo: