Cachaça com status de patrimônio histórico e cultural do Brasil

Cachaça e roteiros turísticos

A Cachaça da Happy Hour (em 15/11/2009)

ROTEIROS TURÍSTICOS NA PRESERVAÇÃO DA CULTURA REGIONAL

A cachaça é um destilado alcoólico produzido exclusivamente através da cana-de-açúcar, bebida genuinamente brasileira que durante toda sua vida foi discriminada, perseguida e até proibida pelas elites e pela classe média.

Esta saga tem início juntamente com a História do Brasil, surgindo como consequência do interesse no açúcar produzido no país. Além dessa relação a cachaça foi agente de vários acontecimentos, desde momentos tristes às celebrações por conquistas.

Muitas vezes, a produção da cachaça foi estimulada, em outras proibida, mas sempre esteve presente na construção de nosso país, afirmando o seu sabor e a sua autenticidade.

Expressão cultural brasileira

A cachaça foi descoberta por acaso, pois os escravos perceberam que a espuma que sobrava da garapa e era jogada nas cocheiras deixava os animais revigorados. Assim, passaram a consumir essa espuma.

Chegando aos ouvidos dos senhores de engenho – que, por sua vez, já conheciam técnicas de destilação -, estes decidiram aplicá-las ao mosto fermentado da cana-de-açúcar, dando origem à cachaça.

Dessa forma a bebida passou a figurar tanto na colônia, como também nas futuras conquistas, nos negócios do reino e em épocas mais contemporâneas.

Antes de ser um produto econômico, é uma das mais belas expressões da cultura brasileira.

A prova da vitalidade e permanência cultural da cachaça está no patrimônio lingüístico que criou e continua a criar. Para se ter uma ideia, existe um acervo disponível de cerca de mil sinônimos da palavra cachaça.

A degustação com certeza é uma arte, pois constitui a mais poderosa ferramenta, o caminho mais legítimo e confiável para se conhecer a cachaça e construir sabedoria crítica sobre a bebida. Degustar e beber são atos culturais distintos.

Os passos de uma boa degustação são: o ambiente, o copo, a mente, o corpo, a boca, as mãos, os olhos, o nariz, o gole, o gosto e a avaliação.

Cultura e turismo andando juntos

De acordo com o Ministério do Turismo a diversidade da cultura brasileira tem sido aclamada pela sociedade como uma das principais características do patrimônio do país e o turismo pode ser um dos indutores na promoção e preservação da nossa cultura.

Nesse caso, a cultura e o turismo caminham juntos e, bem articulados, podem motivar os turistas a se deslocarem especialmente com a finalidade de vivenciar aspectos e situações que podem ser considerados particulares.

O turismo cultural compreende as atividades turísticas relacionadas às vivências do conjunto de elementos significativos do patrimônio histórico cultural, valorizando e promovendo os bens materiais e imateriais da cultura.

Considera-se patrimônio histórico e cultural os bens de natureza tangível e intangível que revelam ou expressam a memória e a identidade das populações e comunidades.

Valorizar e promover o patrimônio significa difundir o conhecimento sobre esses bens e facilitar seu acesso e utilização por habitantes locais e turistas.

Releitura da História

Para que exista uma conscientização maior por parte da população é necessário que se compreenda o valor histórico da cachaça, vendo-a como um símbolo de nacionalidade e da nossa identidade cultural.

Por isso, deve ser valorizada de acordo com a sua importância para a formação e o desenvolvimento do Brasil pois, mesmo com as diferenças sociais existentes, a cachaça funciona como elo cultural relacionado ao imaginário popular, fazendo de sua produção uma arte.

Estudiosos e a sociedade, em geral, têm de compreender os aspectos que envolvem a cachaça, interpretando e lançando um novo olhar acerca da história da mesma.

A partir dessa releitura, uma nova forma de observar valores culturais que fazem parte da nossa identidade nos levará a uma nova concepção do que é a cachaça.

Essa interpretação possibilita ainda o interesse tanto da população local como também do turista pelo patrimônio cultural, resgatando e incentivando a preservação dos costumes e da cultura regional.

Artigo remixado de José da Paz Dantas

3 comentários em “Cachaça com status de patrimônio histórico e cultural do Brasil

  • 17 de novembro de 2009 em 12:54
    Permalink

    Querida, pode deixar. Já coloquei você para eu acompanhar e estarei sempre postante apreciando, com bom paladar, suas letras.
    Bjs.

    Resposta
  • 15 de novembro de 2009 em 19:46
    Permalink

    As melhores que conheço estão no em Minas Gerais, principalmente na região de Salinas. Mas tem uma mineira que adoro! É a “Gotas de Minas” (infelizmente não me lembro de qual cidade é) curtida em barril de carvalho, um nécta!
    _______________________________________________

    Gostaria de convidá-la a ler duas publicações que edito.

    O JORNAL AFOGANDO O GANSO/ http://afogandooganso.blogspot.com/

    – São matérias jornalísticas, cotidiano, denúncias e cultura apresentados com humor, as vezes boa dose de deboche e profissionalismo.

    AFOGANDO O GANSO ENTERTAINMENT/ http://jafogandooganso.wordpress.com/

    – Mostra o lado bastante cultural do Rio de Janeiro, com suas curiosidades, lazer e entretenimento.

    Grato,
    abraços.

    Resposta da Nivia: Sem dúvida, Guará, a região de Salinas é mesmo uma referência nacional e internacional. Eles merecem esse reconhecimento.

    Gotas de Minas? Conheço: uma delícia, da região de Ouro Preto, coincidentemente essa da imagem que ilustra este post. Clique na foto pra ver que ampliação bonita.

    Mas aqui na Zona da Mata mineira – há décadas totalmente abandonada pelo poder público estadual por falta de políticas de incentivo – GRAÇAS UNICAMENTE AO ESFORÇO INDIVIDUAL dos alambiqueiros já produzimos, nos últimos tempos, cachaças com ótimo padrão de qualidade, muitas delas voltadas à exportação.

    A nossa Araci pode ser citada como um exemplo. Por sinal, a jóia da nossa coroa é uma cachaça com 42 anos de envelhecimento em carvalho – isso mesmo, safra 1967!!! – que não fica nada a dever às melhores bebidas do mundo. Só mesmo experimentando pra sentir o deslumbramento que é.

    Então já sabe, né, Guará, quando der uma passadinha a passeio aqui pela região de São João Nepomuceno não deixe de dar uma chegadinha, como a que a que vou fazer nos blogs que você edita.

    Abraço procê e muito sucesso.

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: