Bolas iluminadas substituem fios com lâmpadas pisca de Natal

UMA BOLINHA DE LUZ QUE ACENDE SOZINHA


A partir do próximo ano poderemos, enfim, nos livrar da chatice que é se enrolar com aquele monte de fios compridos cheios de lâmpadas pisca-pisca chinesas na hora de enfeitar a árvore de Natal.

Até lá já deverão estar na praça as novas bolas autônomas Aura que acendem dentro de um campo de energia alimentado pelo sistema Wireless – sem cabos ou baterias, controladas pelo celular.

Lâmpadas Natal controle remoto

O projeto inovador dos californianos Chris Higgins e Hardeep Johar encontra-se em fase de captação de recursos através de financiamento coletivo. Mas a grana já está pingando rapidinho.

A segurança parece garantida, pois o Aura elimina os riscos de incêndio potenciais pelo calor ou curto-circuitos. Serão três modelos de superfície à disposição: transparente, fosco e craquelado.

Bolinhas iluminadas

Bolas sem fios

Ficha técnica completa no Kickstarter

2 comentários em “Bolas iluminadas substituem fios com lâmpadas pisca de Natal

  • 25 de novembro de 2014 em 23:10
    Permalink

    Muito legal! Mas eu anda sou bem tradicional (ou antiquado, se quiserem) em relação aos enfeites natalinos. Para mim, árvore de Natal só de verdade, como o costume nos países europeus e nos EUA. Ainda usamos as pinhas, bolas, instrumentos musicais e bichinhos de vidro fininho – tal como as bolas são feitas – que ainda eram do tempo da minha avó misturados a enfeites mais modernos. Fiz o meu próprio pisca-pisca para evitar as chateações daqueles chineses que quando queima uma lâmpada toda uma parte da rede se perde e na Noite de Natal iluminamos o pinheirinho com pequenas velas vermelhas presas a suportes em forma de grampo que são colocados nos galhos da árvore (isto, numa árvore artificial não tem nem como fazer). As guirlandas são feitas de galhos de cipreste amarrados em círculos de arame e arrematados com fitas de seda, pinhas naturais e outros enfeites. O cheirinho que fica na casa é delicioso, cheiro de Natal, de lembranças e de infância.
    Aliás, vcs que são tão descolados quando o assunto é design e técnicas, saberiam como é que eu poderia renovar a pintura daqueles enfeites antigos cuja pintura já está craquelada e perdendo o brilho?

    Resposta
    • 26 de novembro de 2014 em 11:50
      Permalink

      E nossa mãe, Fernando, com quase 90 anos, até hoje monta uma antiquíssima árvore ainda com muitos enfeites super delicados que vieram com os colonos alemães que se estabeleceram em Petrópolis (RJ). Como você lembra, é mesmo uma ‘viagem’ de resgate de memórias através do tempo. Agora, para te dar uma resposta apropriada, precisamos saber a que tipo de adorno e pintura você se refere.

      Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: