Benefícios dos esportes intelectuais na aprendizagem e nos estudos

TÃO RÁPIDO NO RACIOCÍNIO, COMO EINSTEIN

Jogos de raciocínio

Quem estuda para o vestibular sabe que nem sempre os livros dão todos os requisitos necessários para passar nos exames. As provas costumam exigir além do conhecimento acumulado e demandar outras habilidades, como saber manter a calma em momentos de pressão.

Muitos desses requisitos são adquiridos ao longo do tempo, através da prática, e você pode exercitá-los através de diversas atividades, inclusive em seus momentos de lazer.

Alguns jogos, por exemplo, podem ajudar a aprimorar várias habilidades necessárias na hora do vestibular, como inteligência, concentração, raciocínio lógico e rápido, memória, paciência, tranquilidade e segurança na hora de tomar decisões difíceis.

PRÁTICA ESPORTIVA

Há tempos o xadrez é reconhecido como uma atividade que desenvolve o raciocínio lógico, a memória, a concentração e a rapidez na tomada de decisões. Tudo isso influencia positivamente no desenvolvimento da inteligência e na aprendizagem.

O jogo faz parte da Associação Brasileira de Esportes Intelectuais (Abrespi), que busca reconhecimento de esportes que exigem esforço mental e não físico, como xadrez, poker, dama, bridge e go.

O xadrez já é reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional como um esporte e conta com uma Federação Internacional.

Xadrez nos Jogos Olímpicos

A associação busca não apenas o reconhecimento dos outros jogos como esportes – principalmente o poker, ainda visto como jogo de azar – mas a inserção de todos eles como ferramenta educacional e de inclusão social.

Em 2008, foram realizados os primeiros Jogos Mundiais de Esportes Intelectuais, em Pequim, paralelamente às Olimpíadas. Participaram equipes de 140 países, que somaram mais de 2 mil 700 atletas.

No mesmo ano a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou o Programa Estadual de Aprendizagem do Jogo de Xadrez, que busca implementar nas escolas públicas do estado o ensino e o estímulo à prática do jogo.

UMA NOVA DISCIPLINA

Na Universidade Estadual de Campinas, foi o poker que chegou às salas de aula, como disciplina optativa. A aula “Fundamentos do Pôquer” teve sua primeira turma no segundo semestre de 2013 e é a mais procurada da Faculdade de Ciências Aplicadas da Unicamp de Limeira.

Começou com 60 vagas, que aumentaram para 90 e chegaram a 130. Outros 70 alunos interessados ficaram de fora, o que deve resultar em duas turmas para o próximo semestre. O objetivo é apresentar os fundamentos do poker e entendê-lo como esporte da mente.

O matemático e professor Cristiano Torezzan, que ministra as aulas, explicou em uma entrevista ao UOL que o jogo ajuda a preparar os alunos para os desafios profissionais.

“Formamos pessoas que irão comandar equipes, liderar projetos e invariavelmente terão que tomar decisões. O poker é um bom laboratório para exercitar este tipo de habilidade”, garante.

Jogos de raciocínio

Ele também frisou as aptidões que mais são desenvolvidas nos adeptos desse esporte: “O poker é um jogo de estratégias, que exige concentração, paciência e coragem para tomar decisões inteligentes num cenário de informações incompletas”.

As aulas são majoritariamente teóricas, visando a discussão científica sobre o jogo, que envolve competições mentais. No poker a tomada de decisões importantes é um exercício constante em torneios que duram várias horas. Nas mesas online a quantidade é ainda maior, já que o jogo é mais dinâmico.

A disciplina é vinculada ao curso de Ciências do Esporte, mas atraiu alunos de outras graduações, como engenharia, nutrição, administração e administração pública.

MAIS EQUILÍBRIO EMOCIONAL

Tanto o xadrez quanto o poker também ajudam a trabalhar o equilíbrio emocional, principalmente em momentos em que a inteligência, o raciocínio e a concentração são colocados à prova, como nos vestibulares.

Esses jogos podem ajudar a treinar o cérebro para momentos de tensão e tomada de decisões importantes, que devem ser pensadas e não impulsivas.

Para os que nunca praticaram nenhum dos esportes e não têm noções básicas, a internet pode ajudar, já que dispõe de diversos tutoriais de como aprender xadrez, como no Chess, e como aprender poker, como na Full Tilt, além de ser um espaço coletivo para treinar suas habilidades e exercitar as técnicas aprendidas.

Deixe um comentário simpático neste artigo: