Beijos na boca — e de língua — poderão ser enviados pela Internet

Beijo de língua online

BEIJOS VIRTUAIS MAS QUASE REAIS

Do blog BananaPost

Quem mantém relações afetivas à distância, via Internet, tem frequentemente de se contentar com o email ou as chamadas pelo Skype para as suas demonstrações de afeto, certo?

Errado: uma máquina para dar beijos de longe, muito longe, foi criada por eles, claro, os japoneses.

Para que o sistema funcione, é preciso que cada uma das pessoas esteja ligada à Internet e tenha um exemplar do dispositivo “kajimoto” inventado pelos cientistas da Universidade de Eletrocomunicações de Tóquio.

O aparelho é uma caixa com uma espécie de stick numa das faces. A ideia é que esta haste seja inserida na boca e movimentada com a língua de cada um.

No outro extremo, o stick da outra caixa movimenta-se no sentido oposto, supostamente simulando a língua do parceiro. Tem que botar a imaginação para funcionar para chegar ao efeito desejado.

Stick de beijos

Para além destes beijo em tempo real, a engenhoca pode também arquivar um beijo (ou seja, armazenar as movimentações da língua) para o “destinatário” reproduzi-lo mais tarde.

Isto permite não apenas matar saudades mesmo quando a cara-metade não está online, como até criar um modelo de negócio, notaram os cientistas responsáveis.

Uma celebridade, por exemplo, poderia disponibilizar o seu beijo para download e vendê-lo aos interessados. Quanto custaria um beijaço daqueles, de língua, lascado pela Angelina Jolie ou pelo Brad Pitt?

Por enquanto, a sensação é meramente tátil. Mas os desenvolvedores já pensam longe, em melhorias, incluindo sensações de paladar e umidade, além de simular a respiração da outra pessoa.

Com suporte do Público

* * *

Blog BananaPost - o porta-voz da macacada

Deixe um comentário simpático neste artigo: