Batatas substituem humanos em teste de Internet em avião

Sacos de batatas em aviões

BATATAL A BORDO

A Cachaça da Happy Hour

Ficar confinado numa viagem por várias horas dentro de um avião é um saco! Mas, vamos combinar, pior ainda é não poder se conectar à rede por motivos de segurança de voo.

Só que a Boeing, empresa responsável pela construção de alguns dos aviões mais sofisticados do mundo, prepara-se para introduzir nos seus aparelhos um sistema mais apurado de internet sem fios.

Demorou! Com isto, será finalmente permitido aos passageiros ficar o tempo todo online durante a viagem, sem prejudicar os sistemas de navegação do voo.

Até aí, nada de especial. Surpreendente foi a solução que os engenheiros da empresa norte-americana encontraram para testar o sistema: sacos de batatas. Pelo menos umas nove toneladas foram dispostas pelos assentos de um avião em terra.

POR QUE BATATAS?

Porque não existe neste tubérculo qualquer propriedade física que interfira com a conectividade, melhorando ou enfraquecendo o sinal. Também porque o tubérculo teria uma consistência igual à do corpo humano, sendo também capaz de absorver sinais eletrônicos.

E o principal: porque o batatal não se entediou com as dezenas de horas que permaneceu ali imóvel. “Para humanos, seria um castigo”, afirmou Adam Tischler, porta-voz da Boeing.

A ideia era conseguir melhorar o sistema wi-fi, que vai tendo variações de acordo com os movimentos dos passageiros (ida ao banheiro, por exemplo), razão pela qual o sinal é diferente em diferentes partes do avião.

Usando dispositivos de medição, ferramentas de análise de dados especialmente desenvolvidas para esta pesquisa, e muitas batatas, a Boeing diz estar em condições de aplicar esta tecnologia nas aeronaves a partir de 2013.

Quanto às 9 toneladas de batatas, foram doadas a uma entidade beneficente alimentar.

Com JN.pt

Deixe um comentário interessante neste artigo: