Bala de prata: tucanos armam baderna para culpar o PT

Camisetas do PT

TUCANOS PREPARAM UM NOVO CASO ABÍLIO DINIZ?

A filósofa Marilena Chaui denunciou nesta segunda-feira (25), para uma plateia de 2.000 pessoas na Universidade de São Paulo, uma articulação para tentar relacionar o PT e a candidatura de Dilma Rousseff à violência.

De acordo com ela, alguns partidários tucanos discutiram no último final de semana uma tática para usar a força durante o comício que o candidato José Serra (PSDB) fará no dia 29, a fim de reverter a sua iminente derrota nas urnas.

Segundo Chaui, agitadores usando camisetas do PT entrariam no comício e começariam uma confusão. As cenas da armação seriam mostradas na TV sem que a campanha petista pudesse mais responder em tempo hábil. “Dia 29, nós vamos acertar tudo, está tudo programado”, disse a filósofa sobre a conversa.

Para exemplificar o caso, ela disse que se trata de um novo caso Abílio Diniz. Em 1989, o sequestro do empresário foi usado para culpar o PT e o desmentido só ocorreu após a eleição, já decidida a favor de Fernando Collor de Melo.

A denúncia foi feita durante encontro de intelectuais e pessoas ligadas à Cultura, estudantes e professores universitários e políticos, na USP, em São Paulo. “Não vai dar tempo de explicar que não fomos nós. Por isso, espalhem.”

Ela também criticou a campanha de Serra nestas eleições. “A campanha tucana passou do deboche para a obscenidade e recrutou o que há de mais reacionário, tanto na direita quanto nas religiões.”

Mais sobre a denúncia na Rede Brasil Atual e no Escrevinhador.

Deixe um comentário simpático neste artigo: