Assange, em liberdade condicional, é tratado como gangster pelos EUA

Julian Assange do WikiLeaks - gangster procurado pelos EUA

Do Blog Chefe de Redação

EUA TRATAM JULIAN ASSANGE COM UM GANGSTER CONSPIRADOR

Eles não desistem: promotores federais dos Estados Unidos procuram provas de que o fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, conspirou com um ex-analista de inteligência do Exército, suspeito de ter divulgado documentos confidenciais do governo, informa reportagem do “New York Times”.

Altos funcionários do Departamento de Justiça tentam determinar se Assange encorajou ou até ajudou o soldado Bradley Manning a extrair do sistema de computadores do governo material militar secreto e arquivos do Departamento de Estado, diz o NYT.

Se esta suposta ação de Assange for comprovada, as autoridades acreditam que ele poderá ser acusado de conspiração no vazamento, e não apenas ser considerado um receptor passivo que depois publicou o material, afirma o jornal estadunidense.

Apoio e transparência

Julian Assange do WikiLeaks - poster / wallpaperMas a tarefa será complicada. Nesta quinta-feira, 16, os caçadores sofreram novo revés com a decisão da Suprema Corte britânica de conceder liberdade condicional a Assange após rejeitar recurso apresentado pela Suécia contra a autorização para a sua libertação. A justiça sueca acusa o fundador do WikiLeaks de crimes sexuais contra duas mulheres [de origem cubana e suspeitas, elas sim, de participar de uma trama juntamente com a CIA].

Até 11 de Janeiro de 2011, Julian Assange ficará em Ellingham Hall, uma mansão georgiana nos arredores de Londres de propriedade de Vaughan Smith, fundador do Frontline Club, um clube inglês de jornalistas independentes. Foi nestas instalações que o australiano passou grande parte dos últimos meses trabalhando.

Smith divulgou uma nota para justificar a acolhida. Segundo ele, as ações judiciais contra Assange significam “uma tentativa de calá-lo, depois de uma década desde [os atentados de] 11 de setembro, que tem sido caracterizada pela manipulação dos meios de comunicação por parte das autoridades.”

Ele ainda disse suspeitar da procedência das acusações pessoais contra o seu protegido, manifestando a esperança de que sejam devidamente resolvidas pelos tribunais. E concluiu dizendo que “o vazamento das informações divulgadas pelo WikiLeaks é um olhar refrescante em um mundo cada vez mais opaco.”

* Com as agências, com o Luis Nassif, com a Nívia e com o Deviantart

** Clique na imagem menor para ampliar (900×1208 pixels)

* * *

Blog Chefe de Redação

3 comentários em “Assange, em liberdade condicional, é tratado como gangster pelos EUA

Deixe um comentário simpático neste artigo: