Achado novo tipo de planeta fora de órbita na Via Láctea

Exoplaneta

VIAJANTE SOLITÁRIO É PURA DINAMITE

Do blog ECOnsciência

Os adeptos da ideia de existência do enigmático corpo celeste conhecido como Planeta X, Hercólubus ou Nibiru devem estar ouriçados com esta revelação, para eles bombástica: um novo tipo de “planeta”, que vaga completamente sozinho no espaço, ao que tudo indica sem orbitar nenhuma estrela, foi descoberto por astrônomos japoneses.

Em um artigo publicado na revista especializada “Nature”, a equipe de cientistas afirmou ter encontrado logo dez desses novos planetas, que têm o tamanho de Júpiter e não estão ligados a nenhum sistema solar. Já se suspeitava da existência desse tipo de astro no Universo, mas é a primeira evidência concreta da sua presença.

Um dos coautores da descoberta, o professor da Universidade de Osaka Takahiro Sumi, disse que esses planetas ditos “solitários” podem ser tão comuns como são as estrelas na Via Láctea.

“Sua existência já era esperada, tendo em conta a teoria da formação planetária. O que é surpreendente é o quanto eles parecem ser comuns”, disse Sumi.

VIA LÁCTEA

Segundo os astrônomos, os planetas estão localizados em uma galáxia chamada Bulge, que fica no centro da Via Láctea.

Uma das hipóteses exploradas pelos cientistas é a de que os planetas poderiam ter sido expulsos de sistemas solares incipientes por forças gravitacionais ou colisões interplanetárias.

De acordo com convenções astronômicas, se um planeta não orbita uma estrela ou um remanescente de uma estrela, ele não pode ser tecnicamente considerado um planeta, mesmo tendo sido formado da mesma maneira.

No entanto, a hipótese dos pesquisadores é que esses objetos foram formados em um disco planetário, como os planetas no nosso Sistema Solar, antes de forças gravitacionais os terem expulsado desses sistemas.

Fonte

* * *

Blog ECOnsciência Inovadora

Deixe um comentário simpático neste artigo: