A taça oficial para degustação da cachaça de qualidade

Do blog A Cachaça da Happy Hour (publicado em 11/01/2010)

Muita gente ainda não se deu conta disto, mas há sete anos foi lançada uma taça especialmente criada para a degustação da cachaça de qualidade, em substituição aos tradicionais cálices de fundo grosso.

O design, a criação e a produção do cálice oficial da cachaça foi o resultado do esforço da Fenaca (Federação Nacional das Associações dos Produtores de Cachaça de Alambique) e da Coocachaça (Cooperativa de Produção e Promoção da Cachaça de Minas).

As duas entidades tiveram papel destacado na luta pela qualificação da bebida, pela certificação mundial de origem controlada e pelo aumento da exportação do produto. A taça atende às exigências do consumidor brasileiro jovem e sofisticado que, cada vez mais, adota a cachaça fina em substituição aos destilados importados.

Na realidade, o antigo copo não combinava mais com o novo perfil de bebida requintada que a cachaça assumiu. A nova taça, portanto, possui a sofisticação que a cachaça de qualidade merece.

Seu formato foi estudado exatamente para favorecer a degustação, a partir de um protótipo feito artesanalmente por uma cristaleria de Portugal, em 1998.

O cálice tem 13 cm de altura, com capacidade para 140 ml, uma base arredondada e é mais fechado na borda. A haste alongada não deixa o calor da mão interferir no sabor da bebida. O ângulo estreito ajuda a concentração do feixe dos aromas característicos da bebida.

Em um copo comum, quando a borda é mais espessa e reta, o aroma tende a se espalhar e o bouquet se perde.

A nova taça também permite a observação da cor, oleosidade, limpidez, brilho e a formação das lágrimas da bebida – em uma boa cachaça, grandes gotas devem ser constantes e homogêneas e escorrer lentamente pela superfície interna e translúcida.

Cachaçólogos garantem que o formato, o material e o design do copo interferem na percepção das características visual, olfativa e gustativa da bebida. A explicação está relacionada à maneira como o líquido chega às zonas de paladar.

A ponta da língua é sensível ao doce; a parte de trás, ao amargo; e as laterais, aos sabores salgado e ácido.

O modelo do copo foi projetado levando em conta, inclusive, o movimento de cabeça que faz a língua mudar de posição. Até porque, como se sabe, cachaça se bebe com o corpo todo

Remix do Amigos do Peito

11 comentários em “A taça oficial para degustação da cachaça de qualidade

  • 13 de maio de 2011 em 11:46
    Permalink

    Pessoal, não se toma cachaça em taça nem em copo, mas em um copo ou cálice mínimo, seja ele um cálice de licor, uma miniatura de copo americano, em cuité, numa cuiazinha. Nada de copos ou taças ou cálices médios ou grandes, principalmente com bordas que se abrem. Também se bebe num “monóculo de míope”, aquele copo grosso, de todos os botecos do País. O ideal, o cálice ideal, perfeito, para se beber, bebericar, pingolar, pingofilar ou degustar cachaça (neste último caso, amador ou profissionalmente) é numa miniatura de um copo de conhaque: um cálice muito pequeno, com pé, onde cabem, no máximo, 50ml, bojudinho, com as bordas que se fecham, a fim de que sabor e aroma sejam aprisionados no ato da degustação. O meu cálice de degustador profissional de cachaças, que uso há mais de vinte anos, é de cristal tcheco, de estrutura e paredes finíssimas, da Boemia, guardado com todo o zelo e transportado com o máximo cuidado, quando dirijo degustações ou ministro cursos e palestras por todo o Brasil. Também o utilizo nas Análises Sensoriais que faço. Este cálice chamado “oficial”, mostrado nesta página e que vem sendo divulgado há alguns anos por quem desconhece cachaça, foi criado e sugerido por quem nada sabe sobre a arte e técnica da degustação, é inadequado, impróprio, no tamanho e no formato. Pertence ao mundo dos vinhos, do jerez, dos espumantes, dos pró-secos, a outros mundos, de outras bebidas, e nada tem de compatível com o destilado brasileiro. Eu recomendo este cálice miniatura daquele de se tomar conhaque, ou outro semelhante, no tamanho, no formato e na espessura do material, que não precisa ser de cristal ou da Boemia, e pode ser de qualquer lugar do Brasil ou do exterior. Ele está nas duas capas dos meus dois livros sobre cachaça, na página Armazém Paraty, do meu site http://www.ilhaverde.net. Saudações pingofílicas.

    Resposta
  • 24 de setembro de 2010 em 14:31
    Permalink

    Ola, onde consigo encontrar esta taça para comprar??
    obrigado, abs.
    Alair

    Resposta de Mariamante: Olha só que feliz coincidência, Alair, seu nome não é tão comum mas é o mesmo do meu sogro. Vocês são homônimos, que legal.

    Quanto à taça, é mesmo um problema, anda meio complicado de achar. Eu mesma estou interessada e nem em feiras de cachaça a que compareço regularmente tenho encontrado.

    Numa rápida busca no Google encontrei o site da Cia. dos Copos. Lá o jogo de taças de cristal, com 70ml cada, da marca Strauss, é oferecido online a R$ 46,50 o par. Pelo preço deve ser produto de primeira linha, dê uma olhada no link:

    http://www.ciadecopos.com.br/produtos-show?product_id=149

    Trata-se de uma empresa de São Paulo, com algumas lojas físicas. Quem sabe? Boa sorte procê e abs.

    Resposta
  • 20 de agosto de 2010 em 14:52
    Permalink

    Olá,
    Estou a procura de alguem que possa nos proporcionar uma tarde de desgutação de cachaça, contando sobre a história da mesma e quais os tipos etc, isto justo após um show de viola que vai rolar na semana cultural da empresa em que trabalho no começo de dezembro próximo. Evento para 50 pessoas. (região de macaé)
    Poderias indicar alguém???

    Resposta de Mariamante: Só tenho alguns contatos, Gastão, com um pessoal da região de Salinas, no interiorzão daqui de Minas, portanto muito distante do Estado do Rio.

    Por que você não faz uma tentativa com o Otto, nessas coordenadas que indiquei ao Agostinho no comentário abaixo? O telefone é (021) 2268-1579. Tenho certeza que ele poderá te recomendar algum cachaçólogo aí de perto.

    Qualquer coisa me avise, ok? Boa sorte.

    Resposta
    • 4 de maio de 2012 em 13:40
      Permalink

      Consultoria em Cachaça

      Perfil de Marcelo Câmara no mundo da Cachaça:

      •Consultor em Cachaça, com mais de quarenta anos de estudos, produção intelectual, realizações, vivências e convivências no universo sócio-antropológico e econômico da bebida.

      •Cachaçólogo e Degustador de Cachaças (o primeiro a se profissionalizar no mundo).

      5º Curso de Degustador de Cachaças – Fundamentos Teóricos e Iniciação Prática

      Data: 17 de maio de 2012, quinta-feira, das 16h às 18h

      Local: Hotel Vermont
      Rua Visconde de Pirajá, 254 – Ipanema
      Rio de Janeiro – RJ
      (entre as Ruas Farme de Amoedo e Vinicius de Moraes)

      Vagas limitadas

      Distribuição de material informativo e, de brinde, uma cachaça de excelência

      Certificado de Participação

      Inscrições até 11 de maio

      Outras informações pelo tel. 21-9327-2313 ou http://www.ilhaverde.net/iv/

      Resposta
  • 28 de julho de 2010 em 09:16
    Permalink

    Gostaria de conhecer degustação de cachaças, saber diferenciar a excelente da boa e vice versa, tender a ser um cachacier. Onde posso fazer? existe curso e onde? Há eventos com explicações sobre degustação? Onde/quando? Moro no Rio de Janeiro, existe algo proximo que me atenda?
    Obrigado

    Resposta de Mariamante: aí no Rio o Otto promovia cursos de degustação no Clube da Cachaça, que funciona em seu bar e restaurante na rua Uruguai, 380, na Tijuca. Não sei se continua a fazê-lo, tudo indica que sim. Arrisque uma tentativa com ele.

    O telefone é 2268-1579. E veja também o site: http://www.otto.com.br/content/blogsection/6/99/

    Existe um audiolivro “Cachaças, bebendo e aprendendo”, anunciado como primeiro do mundo sobre a arte e a técnica da degustação de cachaças. Foi lançado pelo cachaçólogo Marcelo Câmara, figura de referência nesta área.

    Dê uma olhada aqui: http://www.amigosdacachaca.net.br/cachacas-bebendo-e-aprendendo-cd-mp3/

    Seguindo essas pistas, Agostinho, acho que você acaba por atingir o seu objetivo. Boa sorte.

    Resposta
    • 17 de maio de 2011 em 13:25
      Permalink

      1º Curso de Formação Básica de Degustador de Cachaças

      Fundamentos Teóricos e Iniciação Prática

      Todos os valores, conceitos e passos,
      os segredos de uma degustação tecnicamente perfeita,
      planejada e percorrida com ciência, arte e sabedoria.
      Como saber se uma cachaça tem excelência sensorial, é mediana ou ruim.
      Aprenda a identificar uma cachaça de excelência.

      Curso inédito no mundo, com sete horas/aula, a ser ministrado
      pelo Cachaçólogo e Degustador Profissional de Cachaças Marcelo Câmara.

      Data: 2 de junho de 2011, quinta-feira,
      das 10h às 13h e das 14h às 18h

      Local: Hotel Vermont
      Rua Visconde de Pirajá, 254 – Ipanema – Rio de Janeiro – RJ
      (entre as Ruas Farme de Amoedo e Vinicius de Moraes)

      Preço: R$ 800,00
      Vagas limitadas
      Certificado de Participação

      Inscrições, improrrogáveis, até 26 de maio de 2011
      através de depósito ou transferência do valor acima
      no Banco do Brasil, Ag. 4476-8, c/c 43.242-3.

      Efetivação da inscrição: através da confirmação do recebimento do comprovante
      de depósito ou transferência enviado para o e-mail ilhaverde@ilhaverde.net
      ou para o fax: 21-2523-5989 e do crédito na referida conta bancária.
      ________________________________________
      Pequeno perfil de Marcelo Câmara no mundo da Cachaça:

       Consultor em Cachaça, com mais de quarenta anos de estudos, produção intelectual, realizações, vivências e convivências no universo sócio-antropológico e econômico da bebida.
       Cachaçólogo e Degustador de Cachaças (o primeiro a se profissionalizar no mundo).
       Criador das normas e critérios sensoriais para a degustação de cachaças.
       Fundador e primeiro presidente da extinta Confraria do Copo Furado (Ipanema, Rio, RJ, 1994-1997), primeiro sodalício cultural de degustadores de cachaça do mundo.
       Autor dos livros: Cachaça – Prazer Brasileiro (Mauad, 2004), considerada “a bíblia da cachaça”, fundamental para quem quer ingressar no universo da bebida, e Cachaças bebendo e aprendendo – Guia prático de degustação / drinking and learning – Practical guide to tasting (Mauad, 2006), primeiro e único livro do mundo sobre o assunto, a tratar, critica e didaticamente, dos aspectos sensoriais do destilado brasileiro.

      http://www.ilhaverde.net

      Resposta
  • 17 de maio de 2010 em 08:43
    Permalink

    bom, dia …..
    gostaria de uma informação de quem fabrica essas taças para cachaça, pois precisarei de grande quantidade.

    obrigado

    (19) 3039-2546 926 8206-4763 contato graziella di stefano

    Resposta de Mariamante: O que sei é que essa taça foi desenvolvida e chegou a ser fabricada em escala pela Cristais Hering, de Blumenau. Só que a tradicional empresa catarinense passou por problemas gravíssimos há um ano e chegou a paralisar as atividades. De lá para cá não tive novas informações. Até o site oficial encontra-se desativado (www.cristaishering.com.br). No Mercado Livre há algumas ofertas, mas desconheço a origem e qualidade do produto. Então, se alguém tiver mais novidades, favor postar aqui mesmo. De toda forma, boa sorte.

    Resposta
  • 6 de fevereiro de 2010 em 21:15
    Permalink

    Guardo algumas garrafas/litros da poderosa branquinha e tão bem aceita e produzida aqui nas Minas Gerais e viajante de 1ª categoria a outros países… Além de ter gostado do modelo para degustação (taça), desejo saber de que cidade/estado é a cachaça Araci, pois não sabia da sua existência.
    Avilson.

    Resposta de Mariamante: A Cachaça Araci é de São João Nepomuceno, Avilson, na Zona da Mata mineira, perto de Juiz de Fora. Por coincidência, tanto você quanto o santo pertencem à mesma família. (Rsrs… boa essa!)

    Resposta
  • 29 de janeiro de 2010 em 17:15
    Permalink

    Demorou, muito bonito, elegante e apropriado. 13 cm de altura, excelente. Parabéns, à altura da nossa Cachaça. Só não sei como vou conseguir uma aqui em Maringá – PR.

    Resposta de Mariamante: O modelo original, Alvimar, é de cristal e estava sendo produzido em Blumenau/SC. Não é tão distante assim para você. Quem sabe alguém em trânsito não passa por lá e adquire para você?

    Resposta
  • 20 de janeiro de 2010 em 12:37
    Permalink

    Pra começar gostei desta taça tai acho que vou degustar melhor minha cachaça com mais frescura num copo todo cheio de estilo.
    para os cachaçólogos de plantão não vai sobrar nem pro santo!!!!

    Resposta da Nivia: E se bobear nem pro Bispo… rsrsrs. Abs.

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: