A nobre arte da reciclagem com velhas pás enferrujadas

UM CASO TÍPICO DE QUANTO PIOR, MELHOR!

Pás enferrujadas

Quanto pior o estado de conservação, melhor para o resultado final. Pás detonadas pela ferrugem e pelo tempo de serviço, podem ser encontradas em sucatas de obras, propriedades rurais ou ferros-velhos.

Daí, para o tradicional instrumento de escavação virar uma peça artística altamente decorativa na parede de sua casa de campo, sítio ou fazenda, bastam apenas alguns passos — como os que foram dados com extremo bom-gosto pela escultora norte-americana Denice Bizot.

Pá enferrujada

Para quem não conhece a técnica, esse tipo de trabalho é bem simples de fazer a partir de uma bela ideia. Tudo começa com um desenho riscado sobre a superfície ou de um molde de papelão previamente vazado para servir como guia.

Usa-se, então, um maçarico oxi-acetilênico ou furadeira para abrir os furos principais, que podem ser arrematados com pequenas fresas fixadas em retíficas rotativas manuais, além de limas e lixas para remover as rebarbas.

Reciclagem de pás

A corrosão da chapa de aço pode ser acelerada com a imersão controlada em ácido clorídrico ou muriático. Depois de lavada em água corrente, a neutralização é obtida, em geral, com uma solução de soda cáustica ou cal queimada.

A estabilização do nível de oxidação, então, se dá com a aplicação de verniz fosco ou acetinado sobre a superfície. Na rede há inúmeras dicas e vídeos sobre o passo-a-passo para se realizar com sucesso este tipo de trabalho.

Pás recicladas

Pista seguida a partir de dica do designer industrial Nuno Machado

Deixe um comentário interessante neste artigo: