A mulher que juntou o símbolo feminino com o punho cerrado

Símbolo de luta e resistência

ROBIN MORGAN: ATRIZ, POETA E ATIVISTA POLÍTICA

Separados, os símbolos feminino e do punho cerrado transmitem a ideia de liberação e resistência. Juntos, têm aumentada a amplitude e capacidade de influenciar pessoas para mudar o mundo.

Quem teve a ideia de incluir a mão fechada e levantada dentro do círculo com a cruz embaixo foi a ativista feminista Robin Morgan numa manifestação contra o concurso Miss América, em 1969.

No ano seguinte, o ícone aparecia na capa de Sisterhood Is Powerful, que deu início ao movimento feminista contemporâneo nos EUA e é tido como um dos 100 livros mais influentes do século XX.

Robin Morgan é poeta, escritora, jornalista, cientista política, ativista e ex-atriz que desde o final dos anos 60 se destacou na liderança dos movimentos de direitos civis e contra a guerra do Vietnã.

Livro de Robin Morgan

Bijuteria de prata

Bijuteria de pewter

Clique nas imagens para ampliar e nos links destacados no texto para saber mais.

Deixe um comentário interessante neste artigo: