A incrível arte da caligrafia ainda feita à mão livre

UM JEITO MEDIEVAL DE ENVIAR MENSAGENS


A Cachaça da Happy Hour

Tudo o que conseguimos ler para reconstituir a história da humanidade nos foi legado por escribas que deixaram complexas mensagens gravadas em pedras, paus, pergaminhos, tecidos ou folhas de papel.

Essa habilidade, desenvolvida em tempos mais recentes nos exercícios escolares de caligrafia, parece ter sido transferida em definitivo para os softwares. Agora, com os dedões enfim liberados, podemos teclar mensagens de texto compactadas em alguns dígitos, na vã ilusão de que sejam bem compreendidas.

Mas nem tudo está perdido. Enquanto houver incentivo, como o do exímio caligrafista inglês Seb Lester, também haverá esperança na arte de escrever bem. Assista a outro vídeo incrível do cara no Vimeo.

Escriba Seb Lester

Visto no Colossal

Deixe um comentário simpático neste artigo: