8 em cada 10 aparelhos celulares sob o crontrole de hackers

Smartphones vulneráveis a hackers

AMEAÇA DE ATAQUE GLOBAL

O Chefe de Redação

Imagine 8 em cada 10 aparelhos de telefonia móvel sob o controle de hackers. O tamanho do estrago deve ser medido considerando-se que existem agora, no finzinho de 2011, cerca de 6 bilhões de celulares em serviço no planeta, para uma população mundial de 7 bilhões de habitantes, segundo dados da UIT — União Internacional das Telecomunicações.

E o Brasil não fica atrás, já que este ano o crescimento atingiu aproximadamente 100 mil novos aparelhos por dia.

O problema é o seguinte: um conhecido especialista em segurança de telefonia móvel revelou que uma vulnerabilidade em uma tecnologia bastante usada na comunicação sem fio pode permitir que hackers acessem celulares remotamente, permitindo que enviem mensagens de texto ou realizem chamadas.

Os hackers podem usar essa vulnerabilidade na tecnologia de redes GSM, utilizada por bilhões de pessoas em cerca de 80 por cento do mercado mundial de telefonia móvel, para enviar mensagens de texto ou fazer chamadas a serviços dispendiosos, segundo Karsten Nohl, diretor do Security Research Labs, na Alemanha.

Ataques semelhantes contra um número menor de smartphones já foram realizados no passado, mas a nova forma de invasão pode expor qualquer celular que utilize a tecnologia GSM.

“Podemos atingir centenas de milhares de aparelhos em prazo relativamente curto”, disse Nohl, em Berlim.

Ataques a sistemas empresariais de telefonia fixa são bastante comuns, muitas vezes envolvendo números de telefones que cobram uma tarifa adicional por chamada, estabelecidos por hackers na Europa Oriental, África e Ásia.

Os hackers instruem o telefone invadido a ligar para esses números, recolhem o dinheiro angariado e abandonam o uso do número antes que a atividade possa ser rastreada.

Os usuários, em geral, não identificam o problema antes de receber suas contas, e as operadoras de telefonia móvel muitas vezes arcam com o custo, total ou parcialmente.

De acordo com informações recebidas por Nohl, os hackers serão capazes de reproduzir o código necessário aos ataques em questão de semanas.

As redes móveis da T-Mobile, na Alemanha, e da SFR, na França, oferecem aos seus clientes a maior proteção contra criminosos online que desejem interceptar suas chamadas ou rastrear seus movimentos, de acordo com um ranking elaborado por Nohl.

O novo ranking, disponível no site gsmmap.org, permite que o consumidor veja como a sua operadora está se saindo nesse sentido, e que qualquer interessado participe da avaliação do nível de segurança de cada operadora.

Com TecMundo

Deixe um comentário simpático neste artigo: