10 Mandamentos para Transgredir: para o seu bem, sofra desse mal

 VOCÊ JÁ ESTÁ CONDENADO, GRAÇAS A DEUS!

Anjos e Demônios

As afirmações abaixo são verdadeiras. E se você gosta de evitar fazer o mal, não leia. Caso deseje fazer o mal, leia. Se você é bom, leia com atenção. Pode ser que mude de ideia acerca de si próprio.

Havendo dúvida, leia assim mesmo. Havendo certeza, não perca seu tempo. Leia outra coisa. Não havendo nada para fazer, faça o bem.

Se você não sabe o que é bom, olhe no espelho, abra a janela, beba água, ande, coma, beba, ame e não se sinta culpado por gostar dessas banalidades.

DEZ MANDAMENTOS PARA TRANSGREDIR

1. É mal fazer o bem para todo aquele que é mau. Ele o odiará pela maldade de seu bem.

2. É mal pensar o bem acerca de quem só concebe o mal. Ele usará você sem escrúpulos.

3. É mal desejar que o bem aconteça a quem o inveja por ser bom. Ele o julgará superior e o invejará com todo ódio.

4. É mal realizar o bem a quem tem complexo de inferioridade em relação a você. Ele vai crer que você o está humilhando.

5. É mal não fazer nada de mal a quem só deseja o mal a você. Ele não aguentará a sua não resposta às provocações.

6. É mal ajudar o covarde quando ele está em desvantagem. Ele pensará que você é cúmplice.

7. É mal fazer o bem aos que tudo veem como impuro. Sua bondade será interpretada como frouxidão.

8. É mal fazer o bem aos que o adulam. Eles pensarão que sua bondade é pagamento e tentarão ampliar os negócios com sua alma.

9. É mal fazer o bem a quem não ama. Ele nunca acreditará em você.

10. É mal fazer o bem a quem cobiça. Ele desejará seu bem a serviço dos interesses dele.

Já que é assim, dê uma surra de bondade no mundo! Transgrida esses princípios sempre. Será para o seu bem. Espero que você seja incorrigível. Seja esse pecador. Peque esse pecado. Sofra desse mal.

Você está condenado… graças a Deus!

– – –

Os “10 Mandamentos para Transgredir” compõem um dos textos mais inspirados de Caio Fábio, o polêmico e badalado líder da Igreja Presbiteriana por seus ataques a pastores da Igreja Universal do Reino de Deus e ao histriônico Silas Malafaia.

Na década de 90 se envolveu no escândalo político do Dossiê Cayman, com acusações contra FHC e membros do governo neoliberal tucano, além de um rumoroso caso de adultério que praticamente liquidou com a sua imagem de estrela pública.

* Com o blog do Onipresente

Deixe um comentário simpático neste artigo: